16.2.11

A derrota que me fez mais colorado. A maior torcida do planeta!

   

Tá bem, já faz muito tempo... mas, nós ainda ouvimos as piadinhas "deles". Por isto postei este belíssimo texto do Felipe Vieira.
p.s. na foto, de branco e olhando para a câmera com os dois braços levantados, Miguel Dagnino, meu filho. Meu pai também estava lá, mas por problemas de saúde não pode ir ao segundo jogo.

 "Estou em algum lugar entre São Paulo e Porto Alegre, no voo G3 7488. Cansado depois de 30 horas entre aviões e aeroportos penso na viagem em busca do sonho do Bi Campeonato Mundial FIFA. Não foi desta vez que a taça retornará ao Beira-Rio, mas apesar da derrota justa e inesperada para o Mazembe (aprendi pequeno uma máxima do futebol, que mais uma vez aconteceu: Quem não faz, leva) não estou triste como já fiquei em outras vezes. Olympia, Bahia, Flamengo, a injustiça do Corinthians em 2005... doeram muita mais que esta.

Um time de futebol, não se faz apenas com uma grande equipe. Se faz a partir de sua torcida e a nossa pode ficar orgulhosa do que fizemos nos Emirados.” PQP ! Abu Dhabi virou o Beira-Rio.” Nunca antes nesse planeta, mais de 7 mil pessoas atravessaram 15 mil kms para mostrar sua paixão. Saímos frustrados do jogo do Mazembe, alguns poucos falaram em protesto no segundo jogo. Eu? Nós? Protestar (mos) contra nosso time? Tá louco!!! Somos antes de tudo COLORADOS e nada vai mudar esse sentimento.
Foi maravilhoso poder cantar nossos hinos e músicas e mostrar a toda Terra que sabemos perder de cabeça erguida. Porque não somos COLORADOS apenas na vitória. Hora que é fácil mostrar a cara. Somos COLORADOS em todos os momentos. Casamos, separamos... Namoramos, brigamos... Somos contratados e demitidos... Nascemos e morremos... Temos alegrias e tristezas todos os dias... O que não muda é a cor VERMELHA da nossa paixão.

A derrota amarga para o Mazembe, no meu caso deixa um doce sabor no final. Sai do jogo contra o Seonang mais COLORADO que entrei. Tive orgulho de ouvir nossos cantos na hora ruim. Na hora que ratos abandonam o barco... nós gritamos mais alto! E para emoção geral apesar da dor da derrota, todos cantaram !! Lá estavam meus amigos Marco Campos, Marcelo Medeiros e famílias, Gabriel e Cassiano Magadan, Clóvis e Arthur Duarte, Ale Chaves Barcellos, Nando Silva, Miguel Dagnino, Luis Anápio, centenas de outros e Alfredo Flores da Cunha, um cara que nos sensibilizou. Saiu do conforto da sua casa no Rio de Janeiro, pós derrota para os africanos, para ver a segunda partida. Mais de 60 horas de voo para menos de 24hs em Abu Dhabi. Não importa era o Internacional e ele, COLORADO na boa e na ruim... FOI.

Como o Alfredo tenho certeza que se pudessem outros milhares de COLORADOS teriam viajado para assistir a disputa do terceiro lugar. Sei que quem ficou sofreu mais do que nós... Afinal tiveram que aguentar a flauta dos que só tem alegrias nas nossas derrotas. Prefiro que continue assim, ruim é ficar triste pelas vitórias deles... Aprender com as derrotas é mais importante que vencer sem saber como se chegou ao Podium. 

É um orgulho ter participado da maior e melhor torcida do Planeta em um mundial FIFA. Espero sinceramente que a gente tenha representado bem esta nação VERMELHA de milhões de colorados. Acho que sim. Fizemos nossa parte. Pintamos os Emirados de vermelho e conquistamos novas mentes e corações para o Inter. Vamo, vamo Inter !! Vamo, vamo Inteeeeeeeeeeer...

Nenhum comentário: